quinta-feira, 14 de outubro de 2010

exclusivo: catarina furtado comeu massa e bebeu vinho tinto.

eu gostava de atender todos os meus amigos sem eles conseguirem perceber que eu sou eu. não é difícil perceber porquê. a pessoa-cliente demonstra como é como pessoa-humana. se eu tenho amigos que tratam os empregados como eu trato os bichinhos da prata que encontro atrás do meu sofá então eu gostava de saber quem são. nunca mais ia gostar de nada que eles escrevessem no facebook, nem sequer lhes fazia biscoitos pelo natal. estariam fora da minha já muito restrita lista de pessoas a quem eu atendo o telemóvel depois das 11 da noite. isto não quer dizer que toda a gente tenha que gastar todos os seus sorrisos do dia com o rapazito que lhes serve o bacalhau. mas também não o precisam de maltratar só porque ele é apenas o rapazito que lhes serve o bacalhau.
a minha ideia sobre as pessoas é, assim, muitas vezes formada, depois de os atender. como com algumas vedetas da nossa tv. de alguns a ideia melhorou, de outros lixou-se completamente, de outros manteve-se. como a daquele senhor dos ídolos, por exemplo. aquele que inventa piadas rebuscadas que ainda assim não têm piada. já o atendi 3 vezes. é o sr.pepperoni. ele é mesmo assim. sempre sozinho, porque tem mau feitio, de phones nos ouvidos, a ler o jornal e a falar com aquele mesmo tom de voz, alto e imperativo, de quem me está a avaliar o serviço. traga-me uma imperial. traga-me um café. traga-me a conta. uma vez antes de sair do restaurante virou-se para trás, como quem vai agradecer...afinal tinha-se esquecido do jornal.
mas já atendi muitos outros: manequins que pedem caipirinhas light- no açúcar, não na cachaça-, ministros e ministras, alguns nem sei eu bem de quê e velhos e repetidos actores das novelas da tvi. como a dalila carmo, uma das pessoas mais simpáticas que eu já atendi. um bocado acelerada, mas muito simpática. ou o ricardo carriço, tão educadinho.
depois há os outros, que me surpreendem. a primeira vez que atendi o nuno lopes já ía com vontade de rir, à espera que ele fizesse o pedido e no fim fizesse tcharán!, mas afinal não. é dos mais tímidos e caladinhos que já vi. a verdadeira anti-vedeta. é dos poucos que passa na rua e me cumprimenta. e depois o nilton. não houve nem paga o que deves, nem eu amo você, nem sequer piadinhas que o comum dos mortais faz com os empregados de mesa. nada. ficou a ouvir durante 3 horas a sua companhia. calminho, caladinho e quietinho. tão quietinho que só ao fim de uma hora é que me apercebi que ele estava a ser torturado por um ar-condicionado a pingar e nem reclamava.
há também aqueles que entram, enchem a casa porque são reconhecidos e não têm problemas com isso. mas não deixam de ser simpáticos. como o irmão guedes. não sei qual deles era, mas até foi à cozinha dar beijinhos às cozinheiras que se abanaram com guardanapos e lhe disseram adeus durante o almoço todo. quase que me desmaiavam todas ali.
e depois, claro, os alucinados: como a cantora de jazz maluco maria joão. é, provavelmente a pessoa mais estranha que eu já atendi: pede coisas que não estão na ementa, bebe sempre dois sumos de fruta de uma vez antes de comer, demora horas a acabar. e é, no seu conjunto...diferente, vá. enfim, são muitos. e de todos tenho hoje outra opinião. como da catarina furtado, por exemplo. se desde o tempo em que ela se pôs a gritar para o palco eu tinha uma ideia não muito querida dela, hoje tenho outra. é uma cliente simpática, educada e fotogénica, já que aceitou tirar fotos com a malta toda.
os famosos são assim como os meus amigos. eu tenho uma ideia deles, mas será que é a certa? bem, eu sei que às vezes também não sou a melhor amiga que podia ser, sobretudo quando os meus ex-colegas e amigos que são hoje jornalistas paparazzi me ligam para saber o que é que a protagonista da novela das 8 comeu e bebeu. eu isso não digo. é que eu levo a privacidade dos meus clientes muito a sério.
como se pode aliás ver.

17 comentários:

MRPereira disse...

LOL

Realmente tu és qualquer coisa... Ainda por cima, numa profissão que é tão desconsiderada, teres toda essa opinião formada é algo de fantástico!

Espero que isso nunca mude. Nem a tua forma de ver a coisa, nem a forma de os clientes te tratarem.

Kiss kiss

teresa disse...

Já deu para matar saudades e, mais uma vez, gostei do que li. Bj

Anónimo disse...

Muito bom o texto. Era massa com quê?? Branco ou tinto?

Vicente Mais ou Menos de Souza disse...

Hoje, fui fiel depositário de um segredo cabeludo. Tão cabeludo, tão cabeludo, que até me está a dar comichão. Ai, que eu não vou aguentar guardar este segredo por muito tempo. Se assim for, eu lamento!

A Catarina Furtado adorou o restaurante e sobretudo serviço!

Marta disse...

adoro os teus textos!
Onde e o teu restaurante para ir pedir um autografo teu? lol
adorei a parte da caipirinha light, realmente ha com cada um!
beijinhos*

Belladonna disse...

Gostei bastante do texto. O meu trabalho embora numa área diferente da tua, tem aspectos em comum. Sei perfeitamente o que é atender público em geral e figuras públicas de vez em quando. Concordo contigo, no que respeita às figuras públicas, raramente correspondem à imagem que temos deles. De alguma forma, acabam sempre por nos surpreender, e por vezes pela negativa o que acaba por ser frustrante quando são pessoas pelas quais até sentia-mos alguma simpatia e apreço pelo seu trabalho. Enfim, são as "nossas" figuras públicas. Bj.

Rafael Santos disse...

É sempre bom ter posts novos de volta com a qualidade deste a que já fomos habituados nos anteriores! Na verdade todas as profissões, mesmo as mais desconsideradas como já aqui foi referido, dão para serem relatadas e contadas quer seja num blog ou num livro.

Basta saber observar e saber contar e a Vera sabe-o fazer muito bem!

Parabéns uma vez mais

Nuno disse...

pssht..ó menina! Queria pedir desculpa por não vir ao blogue há meses!!! Outras preocupações e ocupações têm-me afastado do Blogger, mas nem a minha longa ausência me fez esquecer o teu blogue e aquilo que tu, deliciosamente, escreves. Prometo ser mais assíduo nas minhas visitas.

Beijitos,
Nuno.

Juana disse...

Parabéns és fantástica e é optimo encontrar um post tão bem escrito (e bem)sobre figuras públicas. Conseguiste fugir ao sarcasmo que impera na nacional-blogosfera.

Arp disse...

Quero mais, de preferência assim ligeiros bem condimentados e mal passados para não encolherem.

Obviamente, admito-a.

Angelo disse...

LINDO!

CR 35 disse...

Eu acho que todos nós somos figuras públicas,embora uns mais que outros, somos seres humanos!com gostos ,tiques ,mas não passamos disso .Temos necessidades ,e para isso por vezes vamos a locais onde nos encontramos ,onde não podemos esconder todos os nossos defeitos e virtudes ,uns tentam não passar despercebidos outros tentam mostrar quem são mas no fundo somos todos iguais.Boas refeições ,e pssht ..ó menina traga a conta se faz favor.

candida disse...

ó cusco, a cathy comeu apple e um mac
e bebeu um shishiptonicwhite
:)

Anónimo disse...

descobri sem querer o blogue,e adorei o que li.tambem trabalho num restaurante e tambem sei o que e lodo.ai ,,,doi,
As pessoas que vao para la,algumas figuras bem conhecidas ,felizmente sao as mais simpaticas e educadas.e mais facil de attender.
entrou uma vez uma senhora,muito importante dizia ela,noutra vida dizia eu..a andar de uma maneira muito estranha,cada passo que dava parecia que ia cair.Tinha calçado os sapatos,umas sabrinas prateadas ao contrario.eu nao disse nada,tambem ,ia dizer o que?

Bluebluesky disse...

opa opa opa...eu tb tinha algumas engraçadas para partilhar sobre os "famosos" que já atendi, vou pensar no caso. Mas assim como tu, à laia de lhes preservar a privacidade. ehehe

krasiva disse...

blog muito interessante e é sempre bom saber como as figuras públicas reagem a lidar com o comum dos mortais.
Pergunta: aí no restaurante dão o mesmo atendimento aos VIPs que aos outros...ou há um certo esmero ...mesmo que inconsciente?

v_crazy_girl disse...

Tão giro!

Há mesmo ideias que são feitas a partir das impressões que temos por vermos a televisão e depois as pessoas sobre de quem temos essas ideias podem ser super diferentes!

Gostei!!