quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

a minha alimentação gourmet.

sempre que eu digo que trabalho num restaurante as pessoas respondem: hmm, deves comer imensas coisas boas. hmm, deixa cá ver...não. nem por isso. no sítio onde eu trabalho hoje nem é muito mau: sai esparguete dia sim, dia não. no outro onde eu trabalhei vivia à base de arroz. arroz com chouriço. arroz com courgette. arroz com arroz. às vezes pergunto-me o que é que os meus colegas comerão nos outros restaurantes. como será o staff meal do eleven. e do tavares. enfim, às vezes perco-me nestes pensamentos. sobretudo enquanto como o esparguete.
como janto sempre às 6 da tarde, para superar a larica que me dá numa sexta-feira à noite quando já dei 50 voltas à sala e já só me apetece devorar os pratos dos clientes, levo uma buchazinha. pode parecer estranho, mas é que a cozinha nem sempre tem tempo para nos preparar um pãozinho. e quando tem às vezes só não lhes apetece. nem pão com pão. já dizia o outro: qualquer coisa espeto de pau.
mas pior que passar fomeca num restaurante é o pequeno-almoço. há quem coma kellog’s sem açúcar, eu como bacon com natas, ovo e esparguete. é que nós almoçamos às 11 da manhã por isso é mais ou menos saltar da cama, banho e carbonara. mas ainda não estou gorda por isso deve ser ela por ela. às vezes até temos sorte e é só uma lasanha de frango, com tomate e muita pimenta. muito light. mas o corpo habitua-se. às vezes quando estou a comer uma taça de chocapic na minha manhã de folga até já sinto falta de um queijinho parmesão por cima.
ora comer todos os dias no restaurante tem estas desvantagens: comemos mal, ficamos muitas horas sem comer, temos horários trocados e bife, só quando já está a ficar verde. é por isso que hoje em dia já quase tudo me sabe a frango.
no entanto, também encontro algumas vantagens. além da óbvia de não ter que gastar muito dinheiro em alimentos, também não tenho de estar sempre a pensar no que é que vou fazer para o almoço e para o jantar. e a verdade é esta, quando estou de férias e ao segundo dia começo a ficar sem ideias, sou a primeira a ir comprar bacon, natas e esparguete. hmm...

10 comentários:

Panda disse...

Só facto de não teres mesmo de pensar no que fazer e gastar dinheiro e tempo a fazê-lo é realmente bom. Agora eu se comesse isso não tinha dúvidas que estava gorda... mas e daí à ginástica que fazes nem sei.

Cláudio disse...

Imagina eu que ja trabalhei num sitio que comia no final do serviço era uma tortura :s

Anónimo disse...

casa de ferreiro, espeto de pau :)

Acontece a todos!

Anónimo disse...

casa de ferreiro, espeto de pau :)

Acontece a todos

MartaP. disse...

Muito bem comes tu no restaurante..
A mim dão me sopa e pãozinho enquanto sirvo manjares aos clientes. lol

Louco disse...

Não engordas porque andas de um lado para o outro. Experimenta comer o mesmo e sentar o cú numa cadeira.
Dou-te 1 mês até teres que trocar de cadeira.

Rafael Santos disse...

bem, essa do chocapic com queijo, jamais! Mas nem me estoua ver a comer às 11 da manhã carboanras e afins...

Ana FVP disse...

LOOOOOL

abcdosportuguesinhos disse...

tambem eu trabalho neste ramo e identifico-me com muito do que escreves. gosto da forma simples como tu descreves a nossa larica ou fomeca que de vez em quando passamos. trabalho num hotel e quanto a bifes verdes para mim seria um luxo, porque por estes lados assaltaram um aviário e não temos ainda asas porque não calha. à muito que sigo este blog só agora deixo comentário porque realmente é bom ouvir falar do nosso quotidiano, já agora deixo tambem uma pequena pista para se tu tiveres tempo dares a tua opinião, tambem gosto de desabafar à cerca de três anos. http://abcdosportuguesinhos.blogspot.com

MartaP. disse...

Vi o claudio a queixar se de so comer no fim do serviço. E faço isso, e sinceramente prefiro.. porque quando como antes, chego ao fim do serviço já com fome outra vez.. e depois vou a ver e tenho que comer duas sopas. lol